segunda-feira, 7 de março de 2011

Rogério Miranda de Almeida: um filósofo cratense


Prof.: Epitácio Rodrigues


Poucas pessoas do Crato conhecem o fato, mas essa cidade tem um nome que a representa com muita competência e profundidade intelectual na seleta comunidade filosófica internacional. De fato, o professor Rogério Miranda de Almeida, com atuação e reconhecimento fora do Brasil como filósofo e teólogo é, na verdade, um autêntico cidadão cratense, desde o seu nascimento, no dia 9 de abril de 1953.
Foi na Cidade do Crato que fez os seus primeiros estudos, inicialmente no Colégio Estadual Wilson Gonçalves, depois no Colégio Diocesano do Crato. Posteriormente, cursou Filosofia na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ) e na Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), em São Paulo.
Doutorou-se em teologia pela Universidade de Estrasburgo, na França e em Filosofia pela Universidade de Mertz, também na França. Ministrou aulas de filosofia e teologia no Saint Vicent College, em Latrobe, na Pensivalvania, Estados Unidos, por oito anos, no período de 1995 a 2003.
Em Roma, na Itália, foi professor de Filosofia na Universidade Santo Anselmo, de 1997 a 2007, e de Teologia na Universidade Gregoriana, de 1999 a 2007.
Com a fundação do curso de pós-graduação (mestrado) em Filosofia, na Pontifícia Universidade Católica do Paraná, em Curitiba, Rogério Miranda foi convidado a retornar ao Brasil, e integrar o corpo docente dessa Universidade, onde, atualmente, ministra aulas nos cursos de mestrado em Filosofia e Teologia.
Como Filósofo, o foco das suas filosóficas engloba, na filosofia antiga, desde os filósofos pré-socráticos, passando por Platão e Santo Agostinho. Já no que se refere à filosofia contemporânea, seus trabalhos estão mais centrados no pensamento de Nietzsche, Artur Schopenhauer, Sigmund Freud (fundador da Psicanálise), Lacan. Seus temas mais abordados no estudo destes pensadores são questão do desejo e da linguagem.
A sua produção engloba, além de uma extensa lista de artigos publicados em revistas brasileiras e internacionais, sobre Teologia e Filosofia, alguns deles disponíveis na internet. No que diz respeito ao campo estritamente filosófico, Rogério Miranda escreveu e publicou os seguintes livros:
Nietzsche et le paradoxe, (escrito em francês), posteriormente traduzido para o inglês e para o português (Nietzsche e o paradoxo, Loyola, 2005;
Nietzsche e Freud: Eterno Retorno e compulsão à repetição, Loyola, 2005,
Eros e Tânatos: A Vida, a morte, o desejo (Loyola, 2007).
Graças a sua perspicácia e profundidade intelectual, os textos de Rogério Miranda têm despertado interesse também nos especialistas brasileiros: suas obras são lidas, resenhadas, citadas, comentadas e tematizadas nas pesquisas de cursos de pós-graduação.

11 comentários:

  1. Está mais do que atual o antigo provérbio: "Ninguém é profeta na sua própria terra".

    De fato, eu sou cratense e nem sabia que esse filósofo e teólogo, Rogério Miranda de Almeida, nascido e criado no Crato, que escreveu vários livros e lecionou em universidades americanas e europeias, é um filho da nossa cidade. Pior: nunca ouvi falar que alguma escola ou universidade da região o tenha convidado para algum curso, palestra ou congresso por aqui. É realmente inacreditável, para se dizer o mínimo.

    ResponderExcluir
  2. Você tem mais do que razão, Anônimo. Eu também, lendo o seu comentário, não entendo como é que uma cidade, que possui um intelectual deste porte, o ignora totalmente, principalmente quando se sabe que aqui na região existem universidades e escolas que poderiam aproveitá-lo ou, pelo menos, convidá-lo.

    De fato, está comprovado: "Ninguém é profeta na sua própria terra".

    ResponderExcluir
  3. Caros amigos, agradeço a visita de vocês a este espaço virtual de diálogo a partir da Filosofia. É verdade que poucos cratenses conhecem Rogério Miranda, por isso pretendo trazer mais informações sobre ele e conto como vocês na divulgação do "nosso profeta da Filosofia".

    ResponderExcluir
  4. Aproveito este espaço para fazer uma pequena correção:

    O Prof. Rogério Miranda de Almeida, quando ainda se encontrava na Itália, foi convidado, em 2007, para vir lecionar na PUC do Paraná após a fundação do curso de pós-graduação (mestrado) em filosofia, que havia sido recentemente aprovado pelo MEC. Quanto à PUC, esta já existia oficialmente como universidade desde o final dos anos 1950.

    Atualmente, o Prof. Dr. Rogério Miranda de Almeida leciona nos mestrados de filosofia e teologia desta mesma universidade. A filosofia, caso seja aprovado o seu pedido, abrirá igualmente um curso de doutorado.

    ResponderExcluir
  5. Caro amigo, fico muito contente com a sua colaboração, pois ela nos auxilia na correta apresentação dos dados e dos fatos. Espero, ainda hoje, fazer as devidas correções no texto.
    Obrigado pela sua valisoa participação.

    ResponderExcluir
  6. Recebi ontem de amigos alguns e-mails informando que o curso de filosofia da PUC do Paraná, Curitiba, teve agora o seu doutorado aprovado, o que significa que o filósofo e teólogo, Rogério Miranda de Almeida, integra também o corpo docente que ministrará aulas para futuros doutores nesta área.

    ResponderExcluir
  7. Caros amigos,

    Vi por acaso um artigo do nosso conterrâneo, Prof. Rogério Miranda de Almeida, numa revista intitulada CONHECIMENTO PRÁTICO. O número da revista é 34 e traz como tema: FILOSOFIA: PARA ENTENDER O EXISTENCIALISMO. Já o artigo do professor, que está na última página, se intitula: QUESTIONAR E ENSINAR. Esta revista pode ser encontrada em qualquer banca de revista e jornal.

    Do mesmo professor foi também publicado no ano passado, pela mesma editora Escala, na Coleção Guias de Filosofia: Nietzsche, um artigo intitulado: A EDUCAÇÃO NA ALEMANHA. Ainda se encontra nas bancas.

    Bom proveito a todos.

    ResponderExcluir
  8. Olá, amigos blogueiros,

    Acabou de sair mais uma publicação do nosso conterrâneo, o filósofo e teólogo Rogério Miranda de Almeida. Trata-se de um capítulo sobre "Nietzsche e a morte de Deus", que se acha no livro intitulado: "Um olhar filosófico sobre a religião". É da editora Ideias & Letras, de Aparecida, São Paulo.
    Boa leitura a todos.

    ResponderExcluir
  9. Caros amigos blogueiros,

    O mais recente livro do escritor, filósofo e teólogo cratense, Rogério Miranda de Almeida, chama-se "A fragmentação da cultura e o fim do sujeito". Foi publicado por Edições Loyola em setembro de 2012.

    ResponderExcluir
  10. Li o livro, "A fragmentação da cultura e o fim do sujeito", de Rogério Miranda de Almeida, e o achei simplesmente extraordinário. É uma verdadeira lição de história da filosofia, de erudição e de fineza de análise. Recomendo vivamente esta obra.

    ResponderExcluir
  11. Eu li o livro deste escritor, Rogério Miranda de Almeida, cujo título é: "A fragmentação da cultura e o fim do sujeito", edições Loyola, 2012. Achei-o de uma riqueza inigualável para se compreender a história da filosofia e uma questão específica: o sujeito. Não há palavras para descrever esta obra. Recomendo sua leitura a todos aqueles que se interessam pela história da cultura e pela questão da subjetividade.

    ResponderExcluir