quinta-feira, 10 de março de 2011

A presença da Arte nas comemorações Artísticas




Prof.: Epitácio Rodrigues

Dificilmente paramos para observar os aspectos artísticos que estão presentes nas comemorações da nossa cultura. As festas juninas, o carnaval, o dia das mães, o dia do trabalho, do meio ambiente, o dia internacional da mulher, do folclore são só algumas das ocasiões nas quais as comemorações se revestem de manifestações artísticas.
O que se entende por comemorar? A palavra dá a idéia de fazer uma memória, uma recordação em grupo de algo acontecido – aniversário, um acontecimento religioso, cívico, cultural ou folclórico. Nesse sentido, comemorar é sempre fazer uma recordação festiva, de forma coletiva, de um fato ou acontecimento conservado pela tradição de um determinado grupo social. Às vezes, as razões que deram origem às comemorações se perdem no tempo e seu significado originário acaba sofrendo profundas modificações. A festa junina, por exemplo, é um mistura de elementos da religiosidade popular com uma celebração matrimonial camponesa. Segundo uma antiga crença da religiosidade popular cristã católica, no dia do nascimento de João Batista seus familiares teriam acendido uma fogueira para festejar. Por isso, a festa junina é sempre comemorada na data da festa de são João Batista. Todavia, os elementos de ornamentação e a própria forma ritual da comemoração indicam uma celebração de um casamento caipira, com as vestes e comidas típicas do homem do campo.
Já o carnaval é uma festa que teve início, segundo se acredita, nas portas das Igrejas. De fato, nos três dias que antecediam o início da quaresma, um período de quarenta dias, nos quais os cristãos eram proibidos de comer carne, os cristãos começaram a festejar a despedida da carne. A palavra carnaval, deriva do italiano carnevale e significa literalmente carne vai.
Em todas essas comemorações festivas da nossa cultura a expressão artística está presente desde a decoração do ambiente, as músicas, as danças e as vestimentas.
Porém, as comemorações podem tornar-se temas da produção artística. Noutras palavras, além de ser um momento de expressão da cultura artística de um grupo social, a própria comemoração pode ser retratada ou representada de modo artístico. O pintor, o músico, o poeta, o artesão que transformam em arte os momentos, os sons, os movimentos de uma festa junina, por exemplo, estão interpretando de modo artístico estas manifestações da cultura de um povo.
Em resumo, podemos concluir que em todas essas formas de comemoração, a linguagem específica da arte, com suas cores, formas, sons, movimentos, gestos, além da preocupação com a perfeição e com a beleza estética, estão presentes, basta que saibamos reconhecê-la.

Nenhum comentário:

Postar um comentário