sábado, 24 de setembro de 2011

A DEMON-CRACIA QUE NÓS TEMOS

 Epitácio Rodrigues
Viva a democracia
Onde o juiz, arbitrariamente, arbitra na base da canetada para satisfazer pretensões subjetivas, num “direito culinário”, ao gosto do chef(e).

Viva a democracia
Onde o legislativo é camaleão, sem cor, sem identidade, mas tem valor- desde que seja econômico – e que “partido” é só o espólio que lhe toca dos valores distribuídos pelo executivo.

Viva a democracia
Onde o povo tem o direito de eleger uma imagem maquiada de salvador da pátria - o que não faz um marqueteiro? - e vê ser empossado um ditador para representar a promoção da sua miséria, de seu abandono e descaso.

Viva a democracia
Onde o um grupo de analfabetos políticos - que transformam associações de moradores, escolas, igrejas em currais eleitorais; que vendem seus concidadãos como bois num rebanho em troca de migalhas - acham que fazem um grande serviço público, como autênticos representantes da comunidade. O pior idiota é o que idiotiza os outros.

Viva a democracia
Celebrada no dia 07 de setembro, num desfile instituído pela ditadura militar. Dia em que o cidadão simples pode desfilar, orgulhoso, ao lado das forças repressoras do estado, que lhe desce o cassetete no dia 06 e no dia 08 de setembro e lhe chama de “vagabundo”.

Viva a democracia,
Porque depois dela o que se chamava tirania perdeu todo o significado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário